25.08.16 - Notícia: Mercado Aberto: Nutrientes em fila

25/08/2016

Folha de S.Paulo - Colunista: Maria Cristina Frias

A lentidão para aprovar alimentos funcionais -que contêm aditivos, como ômega 3, fibras e probióticos- na Anvisa (órgão que regula o setor) tem travado os investimentos no país, segundo a Abiad, que representa a indústria.

A fila de itens que aguardam aval para entrar no mercado soma 348 produtos, e o prazo médio é de 18 meses, apontam empresas do setor.

No caso de compostos inovadores, a demora é maior, pois é preciso primeiro registrar o novo ingrediente e depois o alimento final, afirma a presidente da associação, Tatiana Pires.

"O prazo total pode chegar a cinco anos. As empresas muitas vezes desistem de lançar seus produtos no país."

A lista de requerimentos que aguardam análise, de acordo com a Anvisa, é de 130 alimentos. O dado, porém, não computa os pedidos já em avaliação.

A agência afirma que tem tomado medidas para simplificar os procedimentos e dar mais eficiência ao processo.