23.10.18 - Notícia: Como é feito

23/10/2018

Valor Econômico - Jornalista: Cibelle Bouças

O Kombucha é uma bebida naturalmente gaseificada e de sabor ácido, feita a partir da fermentação do chá verde ou do chá preto. A fermentação é feita por uma colônia de bactérias e leveduras conhecida como "scoby", sigla que em inglês significa colônia simbiótica de bactérias e leveduras. A aparência do scoby é de um disco gelatinoso e translúcido. Esse disco é submerso em chá com açúcar. As bactérias e leveduras se alimentam do açúcar contido no chá e começam a produzir substâncias, como vitaminas dos complexos B e C e outros nutrientes. Ao fim do processo de fermentação, que dura em torno de 30 dias, a bebida fermentada é misturada a sucos de frutas e especiarias, dando origem a diferentes sabores de kombucha. A produção industrial é feita com autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No Brasil, a produção começou a ganhar força no ano passado. O preço varia entre R$ 10 e R$ 15 por garrafa de 300 mililitros. A rápida expansão do consumo de kombucha no Brasil não é um fator isolado. Globalmente, estima a consultoria americana Micro Market Monitor, esse mercado cresce, em média, 25% ao ano, e vai triplicar de tamanho entre 2015 e 2020, movimentando US$ 1,8 bilhão no fim da década. Segundo a consultoria, o kombucha é a bebida funcional que mais cresce no mundo, impulsionada principalmente por regiões da Ásia, Pacífico e Estados Unidos. Seus adeptos listam, entre os benefícios à saúde, o fortalecimento do sistema imunológico e a melhora dos processos digestivos.