13.12.17 - Notícia: Proposta tornaria clara ausência de glúten em remédios nos EUA

13/12/2017

Portal UOL - Jornalista: Cynthia Koons, Agência Bloomberg

Você evita o glúten? Pois nos EUA os pacientes já não terão que se preocupar com a presença de glúten nos medicamentos receitados, segundo proposta da Administração de Alimentos e Medicamentos do país (FDA, na sigla em inglês).

No projeto de orientação emitido na terça-feira, a agência pressiona as fabricantes de medicamentos a informarem com clareza no rótulo que os medicamentos ingeridos por via oral não contêm ingredientes de grãos com glúten, como trigo, cevada ou centeio.

Atualmente, não há medicamentos comercializados nos EUA que contenham glúten em quantidade superior à de um produto alimentício sem glúten, informou a FDA. As novas regras são uma tentativa de reduzir a incerteza para pessoas com sensibilidade ao glúten ou com doenças agravadas pela ingestão de glúten.

"A transparência em relação ao que estamos colocando em nossos corpos é importante para todos nós", disse o comissário da FDA, Scott Gottlieb, em comunicado. "Fizemos grandes progressos no aprimoramento da transparência em relação ao glúten na rotulagem de alimentos, mas como tem havido incerteza em relação ao glúten em certos medicamentos, alguns pacientes podem estar evitando medicamentos que beneficiariam a saúde."

Segundo estimativa da Fundação da Doença Celíaca, aproximadamente uma em cada 100 pessoas em todo o mundo tem doença celíaca, uma enfermidade autoimune em que o consumo de glúten pode gerar danos no intestino delgado.