08.11.16 - Notícia: Em alta, mercado de suplementos espera pico de vendas durante a Black Friday

08/11/2016

Jornal Dia Dia-MS - WEB - Ray Santos

Período de descontos deve movimentar e-commerce especializado, que já cresce de forma expressiva nos últimos anos

Na contramão da crise econômica, o mercado de suplementos alimentares segue forte graças ao perfil do consumidor nacional: vaidoso e mais preocupado com a saúde, o brasileiro não economiza na busca pela boa forma.

Ultrapassando os limites do conceito fitness esses produtos ganham cada vez mais espaço no dia a dia dos brasileiros: multivitamínicos e suplementos funcionais são os novos queridinhos, procurados tanto nas prateleiras das farmácias quanto nas lojas virtuais.

Embalado por esse interesse crescente, o setor registrou números positivos mesmo em tempos de crise: dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Suplementos Nutricionais e Alimentos para Fins Especiais (Brasnutri) apontam que a indústria nacional cresceu 12% no último ano, alcançando o faturamento de cerca de R$ 1.35 bilhãos de reais.

Em ascensão também no mundo virtual, a atividade atrai empreendedores em busca de lucros e consumidores em busca de praticidade: a expectativa é que a Black Friday aumente ainda mais estes números, tanto pelos descontos significativos quanto pela maior procura.

Apelo fitness x emagrecimento
Impulsionado pelo boom das academias no país, o mercado tem colhido bons resultados graças à popularização do conceito fitness: práticas esportivas como musculação, crossfit e treinos funcionais estão cada vez mais em evidência, especialmente quando o assunto é perder os quilinhos indesejados. O país ocupa, inclusive, o segundo lugar no ranking mundial de número de academias, de acordo com a pesquisa IHRSA Global Report 2015 da Internacional Health, Racquet & Sportsclub Association.

Essa preocupação sempre esteve em voga entre os brasileiros, contudo, nos últimos anos, mais do que uma questão estética, cuidar da aparência também se tornou uma questão de saúde: dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revelam que quase 57% dos brasileiros estão com excesso de peso.

Não é a toa que os produtos mais vendidos são, justamente, os chamados “emagrecedores”. De acordo com Arthur Hickson, empreendedor do setor “Além do grande apelo fitness atual, existe uma preocupação latente em perder peso de maneira saudável, principalmente através de produtos naturais.” – responsável pela especializada Nature Center, ele aponta que 9 dos 10 produtos mais vendidos da loja pertencem, justamente, a essa categoria.

Para Hickson, eventos sazonais como a Black Friday estimulam ainda mais essa demanda, não somente pelos preços convidativos, mas pela proximidade com épocas festivas e o verão, período no qual muitos decidem mudar de hábitos e emagrecer. De acordo com o empresário “Somente no último ano, o evento representou um crescimento de 20% no total de vendas, com um ticket médio de cerca de R$ 130,00. Para este ano esperamos dobrar esse número, em vista do histórico positivo.”.

Brasileiro busca novidades
Porém, este mercado mira muito mais do que os adeptos da malhação: produtos funcionais, complementos alimentares e multivitamínicos encontram espaço na mesa daqueles que buscam mais qualidade de vida, mesmo que seu consumo não esteja diretamente relacionado à rotina de exercícios. Com o brasileiro vivendo mais, aumenta também o interesse por produtos relacionados à saúde óssea, combate ao colesterol e, até mesmo, desempenho sexual – este último com grande adesão no e-commerce. A praticidade e até mesmo privacidade colabora para esta demanda – podendo buscar informações livremente, o consumidor se sente a vontade para procurar novidades e conhecer novos produtos.

Novidade é, aliás, um chamariz para este setor – tanto que o mercado brasileiro se viu invadido nos últimos anos por uma série de alimentos exóticos: Goji Berry, Maca Peruana e Óleo de Cártamo são apenas alguns exemplos de substâncias que até pouco tempo atrás eram totalmente desconhecidas pelos brasileiros. E por trás deste sucesso não estão apenas os nomes peculiares, o apelo natural é também um forte atrativo – os produtos de maior sucesso são, em geral, aqueles que prometem trazer benefícios sem maiores implicações à saúde.

De acordo com Hickson, para o consumidor, as novidades representam produtos melhores e mais eficazes, o que condiz com a modernização dessa indústria. Para o empresário, a diversificação é essencial para fidelizar o cliente, sobretudo no comércio eletrônico – fator que lhe gerou um crescimento de 110% no último ano.

Consumidor deve ter cautela
Entretanto, é preciso ficar atento: ainda que as promoções pareçam tentadoras, o uso da suplementação nunca deve ser deliberado. De acordo com a nutricionista Sinara Menezes, mesmo que o produto seja proveniente de extratos naturais, é preciso orientação profissional para que ele componha a dieta. A busca pela “solução fabricada” sem a devida prescrição médica pode tanto frustrar os resultados estéticos quanto colocar a saúde em risco “Como o próprio nome já diz, estes produtos possuem um caráter coadjuvante na dieta, servindo apenas para complementar um plano nutricional especifico, seja ele o emagrecimento ou o fortalecimento da saúde.

Fazê-lo sem orientação e sem uma mudança efetiva de hábitos pode ser ineficiente ou pior, perigoso.”

Além disso, o consumidor deve ter cautela quanto à procedência dos produtos, especialmente se a compra for feita online – no país não existe uma regulamentação especifica para a categoria, o que dá margem para irregularidades. Para aqueles que desejam aproveitar o período de descontos sem correr riscos, é importante tanto buscar orientação prévia por parte de seu nutricionista, quanto pesquisar cuidadosamente os locais de compra.

Fonte: Nature Center
Assessoria de Imprensa
Rebeca Oliveira / Redação
Agência Carti
(11)2389-0114
assessoria@carti.com.br
www.carti.com.br