08.02.17 - Notícia: PróGenéricos divulga nota sobre teste de genéricos do Fantástico

PróGenéricos - Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos

Em relação à testagem de medicamentos genéricos realizada pelo Centro de Estudos e Desenvolvimento Analítico Farmacêutico (CEDAFAR) a pedido do programa Fantástico, da TV Globo, informamos que:

Os medicamentos avaliados estão devidamente registrados e cumprem com todos os requisitos de qualidade segurança preconizados pela legislação e pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Todos os medicamentos avaliados pela reportagem foram submetidos a novos testes pelos fabricantes em laboratórios autorizados pela Anvisa e comprovaram que encontram-se plenamente dentro dos padrões de qualidade determinados pelo órgão fiscalizador.

De acordo com nota emitida pela Anvisa, em resposta à reportagem, os testes realizados pelo Fantástico não seguiram os requerimentos técnicos e regulatórios apropriados.

Ainda de acordo com a Anvisa, o CEDAFAR não é credenciado para realizar as testagens solicitadas pelo Fantástico.

Todos os medicamentos genéricos disponibilizados no mercado brasileiro são submetidos a testes de bioequivalência (realizados em seres humanos) e equivalência farmacêutica, que garantem sua eficácia e segurança.

O complexo produtivo de medicamentos genéricos também está submetido a rigorosas regras de controle, que incluem entre outros requisitos Certificações de Boas Práticas de Fabricação, auditorias e controles internos e programas sistemáticos de farmacovigilância estes realizados também pelas próprias empresas.

Completam o arcabouço regulatório o Programa Nacional de Verificação da Qualidade dos Medicamentos – PROVEME, instituído pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e outras ferramentas de controle de qualidade e segurança, como o Sistema de Informações de Acidentes de Consumo (SIAC), criado pelo Ministério da Justiça e pelo Ministério da Saúde.

Todo este conjunto de medidas e sistemas de controle, que visam detectar e prevenir eventuais inconformidades, garantir e resguardar os interesses do consumidor, vem sendo cumprido com rigor pela ANVISA - órgão fiscalizador, reforçando as garantias de qualidade e segurança para todos os medicamentos produzidos no país, sejam eles genéricos, similares ou de referência.