04.04.17 - Notícia: IntegraVisa reúne mais de 80 profissionais em evento

04/04/2017

Ascom/Anvisa

Com o objetivo de dar uniformidade às ações do SNVS, IntegraVisa reúne representantes de 10 estados e 50 municípios. Próximas reuniões já têm datas previstas.

Mais de 80 profissionais, divididos entre representantes de 10 estados e 50 municípios, deram início ao plano de integração que tem por objetivo uniformizar as ações das Vigilâncias Sanitárias do país. A Oficina de Qualificação da Gestão das Ações Prioritárias de Vigilância Sanitária aconteceu na última semana em Brasília.

Além dos profissionais de Vigilância, representantes do Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass), Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e do Grupo Temático de Vigilância Sanitária (GT Visa) também fizeram parte da oficina. A representante do Conasems, Rosângela Surita, opinou a respeito do evento. “Precisamos entender que somos engrenagens de um mesmo sistema, e isso não acontece hoje. (A harmonização) é uma estratégia, um passo importante, para que consigamos entender isso e padronizar o modo que iremos proteger a população”, afirmou Rosângela.

A Coordenadora de Vigilância Sanitária do estado do Ceará, Dolores Fernandes, valorizou a presença dos representantes dos municípios no processo de harmonização, fase inicial da integração. “A harmonização está agregando os três entes federados que compõem o sistema, que são a Anvisa, as coordenações estaduais e os municípios. A presença dos municípios torna a harmonização muito mais efetiva”, atestou.

A Coordenadora do estado de Santa Catarina e representante do Conass, Raquel Bittencourt, acredita que esta etapa da integração deveria ter abordado outras questões. “Deveríamos estar discutindo comunicação de risco e monitoramento pós-mercado muito mais do que padronização de serviços locais. Existem coisas que são de nível local e têm de ser discutidas localmente e não nacionalmente, mas acho que esse grupo de trabalho irá chegar num momento de maturidade para observar isso”, declarou a coordenadora.

Sobre o IntegraVisa
A Qualificação da Gestão das Ações Prioritárias de Vigilância Sanitária, apelidada de IntegraVisa, procura contribuir para a integração da Vigilância, criando procedimentos práticos comuns a serem executados no Sistema Nacional de Vigilância Sanitária. Como explica o Gerente-Geral da GGCOF, Raphael Castro, “é o início de um processo de uniformização que vai permitir uma certa previsibilidade da atuação das Vigilâncias Sanitárias. Foram identificadas 12 ações prioritárias que necessitam de harmonização”.

O Gerente esclarece também que o processo de integração passa por três planos. “A oficina de hoje é o início da construção do primeiro plano, que é o de harmonização. São três planos: o de harmonização, o de descentralização e o de gerenciamento”, afirma Raphael.

Raphael aproveitou para mencionar as próximas ações do projeto geral de qualificação. “O projeto tem duração até dezembro. No mês de maio teremos uma próxima oficina que fecha o plano de harmonização. A partir daí, começa o plano de descentralização, que é o segundo plano do projeto”, concluiu.

O projeto de integração tem duração até dezembro. No mês de maio, em data ainda não definida, uma nova oficina será organizada pela GGCOF para finalizar o plano de harmonização. Em seguida, entra em prática o plano de descentralização. “O plano de descentralização é o segundo do projeto”, concluiu Raphael.